ATENÇÃO. PARTE DO CONTEÚDO POSTADO NESTE BLOG FOI RETIRADO DIRETAMENTE DA INTERNET. PORTANTO, CASO SE SINTA OFENDIDO OU VIOLADO OU SE ENCONTRAR FOTOS OU VIDEOS COM MENORES DE IDADE EM NOSSO BLOG, ENTRE EM CONTATO CONOSCO QUE RETIRAREMOS O MAIS BREVE POSSÍVEL.

avadiaeocorno@gmail.com

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

COMO SE TRANSFORMAR NA ESPOSA DE UM CORNO ASSUMIDO - CURSO COMPLETO

Introdução



É muito importante que leia atentamente todos os capítulos deste manual e pela ordem em que aparecem. Não se sinta tentada a saltar partes que julga já saber ou que lhe parecem óbvias.

Transformar o seu marido num corno completamente submisso é algo extraordinariamente gratificante! Ele irá satisfazer todos os seus desejos e caprichos sexuais permitindo-lhe "dormir" com quem desejar sempre, onde e quando quiser. O marido corno (cuckold) sujeita-se de livre e espontânea vontade a qualquer humilhação que lhe imponha, não deixando com isso de a amar incondicionalmente.
Mas atenção, este poderá vir a ser um dos maiores desafios da sua vida! O processo é longo e complicado exigindo muita dedicação e energia da sua parte. Haverá mudanças extremas no seu casamento podendo levar semanas ou meses até atingir o sucesso, mas no fim valerá a pena!

Espero que as minhas palavras a ajudem a iniciar-se no maravilhoso mundo da dominação feminina retirando alguma da apreensão e receio que possa sentir inicialmente e que impedem muitas mulheres de se libertar sexualmente. No final verá como transformar o seu marido num corno submisso não é uma missão impossível.

A principal razão que impede muitas mulheres de enveredarem pelo Cuckold é pensarem que o marido ou companheiro nunca irá aceitar tal situação. Esta é aliás uma ideia pré-concebida incutida profundamente na mente de quase todas as esposas. Mas como verá, tal não corresponde necessariamente à realidade. Muitos cuckolds começam por ser maridos completamente "normais", exercendo o seu domínio e masculinidade na relação. Mas tenha em atenção que por baixo de todo esse orgulho viril e másculo existe um homem em busca do seu lado submisso e que por vezes até a desafia subtilmente a força-lo a realizar todo o tipo de excentricidades.
Socialmente e profissionalmente, o homem comum é obrigado a manter uma postura de força e poder ao longo de quase toda a sua vida. Existe uma luta feroz, constante e desgastante por domínio. Para ele tudo representa um desafio, um jogo. A sua ambição é ser o macho alfa do seu território, é destacar-se dos outros, dar provas da sua superioridade. É devido a esta pesada competição e à sua própria natureza que o homem precisa e procura equilíbrio. E onde encontra esse equilíbrio ? No único local onde pode delegar o fardo do poder, da responsabilidade e da autoridade, onde se pode libertar da sua natureza dominante, onde não precisa de ser o macho alfa, nem de lutar pelo seu estatuto ou território. Esse local é a cama, a intimidade. Por alguns momentos pode descontrair e simplesmente contrariar o seu instinto competidor, pode libertar o seu lado sensível, frágil e submisso. A sexualidade funciona assim como contrapeso permitindo-lhe equilibrar os dois lados da sua vida.

Não pense em cuckold como algo egoísta e unilateral que visa satisfazer única e exclusivamente as necessidades da mulher. O cuckold é algo muito mais abrangente, que irá afetar positivamente ambos os elementos da relação. Cuckold significa equilíbrio, cumplicidade, reciprocidade e felicidade. Pergunte a qualquer cukold como classifica a sua relação matrimonial e garanto-lhe que não encontrará uma resposta negativa.


Cuidados especiais que não se deve descuidar:


Não aplique as regras, métodos e sugestões enunciadas neste curso publicamente. Tudo o que aprender aqui destina-se única e exclusivamente a momentos de intimidade e privacidade. A ideia não é mudar o seu marido social e profissionalmente. Não quer alterar a sua imagem junto dos amigos e familiares. Recorde-se da importância do equilíbrio, lado publico dominante, lado intimo submisso.
Se o seu marido sofre de baixa auto-estima, insegurança, personalidade instável ou tendência para depressão recomendo um cuidado extremo na aplicação dos métodos presentes neste curso. O marido ideal é o marido seguro, confiante e consciente das suas qualidades e capacidades. Se assim não for deverá primeiro incentivar, elogiar e enaltecer as suas qualidades e atributos sociais e profissionais transmitindo-lhe a segurança que necessita no seu lado publico.

O Amor e o cuckolding

Algumas das dúvidas que podem ensombrar os seus pensamentos são "Como pode o meu marido dizer que me ama se não sente ciúmes em ver-me com outro homem, e até gosta ?!" ou "Como posso amar o meu marido e fazê-lo passar por tais humilhações ?" ou ainda "Como posso amar um homem e ter sexo com outro?"

Desde que temos percepção do amor e do sexo que somos levados a acreditar que estes dois elementos fazem parte do mesmo pacote e que um não existe sem o outro. As regras sociais e morais dizem-nos que sexo sem amor é imoral, é feio e é pecado. Não é fácil, por isso, aceitar que se possa separar no "sagrado" casamento, o sexo e o amor. Esta é a base do desconforto e das dúvidas que pairam sobre o Cuckolding.

O facto é que o Cuckolding não poderia existir sem amor. Para que haja realização por parte do marido e da esposa os dois têm que se amar e ser cúmplices nesta aventura. É essa ligação que dá intensidade à relação. Não existe ausência de ciume, o que existe é ciume controlado, ciume saudavelmente convertido em desejo, paixão e tesão. É em consequência desse forte sentimento que o seu marido sente prazer em vê-la com outro homem, se não houvesse amor e sensação de pertença conjugal, seria banal e não lhe despertaria qualquer tipo de interesse. O cuckolding representa um estilo de vida agri-doce. É o contraste de sabores, o desafio dos limites, as incursões por terrenos proibidos e a contradição interior entre os sentimentos e os atos, que provocam momentos de indescritível excitação e intensidade.

Seja sincera consigo mesma, sente-se realizada sexualmente? O seu marido dá-lhe o que precisa na cama ? Se ainda continua lendo este manual é porque a resposta a estas perguntas é não. Tal como você, também o seu marido não se sente realizado sexualmente. Por muito amor que exista num casamento, se ignorar a parte sexual, estará ignorando a felicidade. A sua e a do seu marido. Basta que um dos elementos do casal não se sinta completo e realizado para transmitir uma energia negativa causando frustração, desconforto e insegurança.

O cuckolding não lhe diz para deixar de amar o seu marido nem para o trocar por outro. Nem sequer lhe diz para o trair ou torna-lo infeliz. O objetivo do cuckolding é tornar a relação mais completa e gratificante para ambas as partes. É a solução para não deixar morrer o sexo no seu casamento. É por isso que a grande maioria dos casais que opta por este estilo de vida tem mais de 15 anos de casamento, idade suficiente para adquirir maturidade, confiança e segurança, mas também para começar sentir os efeitos negativos da rotina e da acomodação.

Seja genuína e verdadeira consigo e com o seu marido. Se sente prazer em humilha-lo, humilhe-o, se sente prazer em estar com outros homens, esteja. Assume-se e permita ao seu marido assumir-se. A alternativa é uma vida falsa, frustrante, monótona e vazia. E nessa altura, quando o seu marido procurar sexo apenas em noites de lua cheia, terá razões para se perguntar "Será que ainda me ama ?"


Primeiro treine-se a si própria



O cuckold é uma ciência. A esposa que decide transformar o seu marido num corno submisso deve reunir um conjunto específico de conhecimentos e qualificações. Como em qualquer outra profissão tem que aprender, ler e praticar. Por isso, como uma profissional, antes de começar a treinar o seu marido deve treinar-se a si própria. Você esta prestes a iniciar uma aventura incrível, e para isso é importante que se sinta preparada e confiante!

O mundo do cuckold é muito diferente do mundo normal... Tem muitas regras e costumes diferentes das do dia a dia que deve assimilar e compreender. Para começar deverá mergulhar nesta cultura lendo histórias eróticas sobre cuckolding. Muitas mulheres antes de você deixaram as suas vivências e experiências na arte da dominação sexual documentadas em relatos e histórias. O mesmo acontece com homens que se entregaram ao cuckold descrevendo os seus momentos mais íntimos e fantasias mais ousadas publicamente. Aprenda com eles. Poderá ainda ler textos sobre dominação feminina e ver alguns vídeos sobre humilhação masculina. 

Deverá também treinar-se para ser sexualmente independente. Se quer controlar o seu marido precisa
aprender a não precisar do seu pênis. No futuro necessitará recusar ao seu marido os prazeres do seu corpo, e isso apenas será possível se for suficientemente forte para aguentar a abstinência sexual. De todas as maneiras, tenho a certeza que o sexo entre você e o seu marido não deverá ser nada do outro mundo, ou não estaria a pensar em transforma-lo num corno... Por isso, masturbe-se, use as mãos, vibradores, cremes, pornografia e todos os acessórios que encontre. Divirta-se! Visite uma sex-shop e procure novas ideias. Poderá também começar a pensar em comprar alguns brinquedos que depois de os usar em você poderá usar no seu marido, quando este estiver devidamente treinado, claro. A chave está em nunca estar desesperada por sexo, treine-se em procurar satisfação sexual noutra fonte que não seja o seu marido.


Uma boa forma de ir ajudando o treino é mudando a sua aparência. Estipule o objectivo de se tornar uma "hotwife", uma mulher quente, sensual e provocante. Uma hotwife foca-se essencialmente em expressar a sua sexualidade de todas as formas possíveis, desde o tipo de sapatos que calça até à forma como faz a depilação íntima. Embora varie de mulher para mulher, deverá vestir roupa justa tanto quanto puder, saias curtas, usar perfume, e sapatos de salto alto. Trate cuidadosamente do cabelo e da maquiagem diariamente, à noite use sempre lingerie sexy mas quando sair não use sempre roupa intima, aliás, basta não usar uma vez para ficar a dúvida eterna se tem ou não roupa intima vestida. Se começar a fazer este tipo de coisas, não está apenas enviando um sinal para o seu marido dizendo-lhe que mudou, mas estará também enviando um sinal a si própria. Se parecer uma hotwife irá começar a sentir-se e a pensar como tal, e então a transformação será real! As vantagens são muitas, o seu marido irá reparar muito mais em você, mesmo que não o demonstre, e os outros homens vão começar a observa-la e deseja-la, isso irá aumentar a sua confiança e energia sexual. Isso é poder.
Algumas mulheres devem estar se perguntando neste momento; mas onde vou arranjar eu tempo para me preparar de forma tão cuidada ? Onde vou arranjar dinheiro para mudar o guarda-roupa e comprar todos esses acessórios ? São questões realistas e plausíveis. É uma mudança que requer disponibilidade, dedicação e investimento. Mas essa mudança é fundamental, por isso, em vez de se focar no problema comece a procurar soluções. Não tem que fazer tudo de uma só vez nem num único dia. Faça uma lista do que pode fazer já e um plano para o futuro.



O casamento, a rotina, as obrigações e responsabilidades familiares têm tendência para gerar desleixo e acomodação em tudo o que toca à imagem e postura. Tente recordar-se de como era antes de casar, dos cuidados que tinha com você mesma, da atenção que dava aos pormenores, nessa altura era livre, estava disponível e sempre preparada. E agora ?
Outras mulheres poderão sentir-se desconfortáveis com o seu corpo e aparência considerando este desafio inglório e um desperdício de tempo. A beleza é sem dúvida um atributo importante, mas não é essencial. Não existem requisitos físicos obrigatórios para o cuckold. Não se esqueça que o seu marido já a escolheu, já aceitou os seus defeitos. Além disso o cuckolding tem uma componente psicológica muito forte. A sua atitude e postura são claramente mais importantes que a aparência física. Por isso foque a sua atenção naquilo que é realmente importante, as suas virtudes.


Algumas dicas:

Mistério
O mistério alimenta a imaginação, desperta fantasias e está associado à sensualidade. Fale menos, não precisa de contar tudo o que se passa na sua vida ao seu marido. Guarde para você alguns dos seus pensamentos e opte por não revelar partes do seu dia. O silêncio é de ouro!


Higiene Intima
Tratar da sua higiene íntima à frente do seu marido não é minimamente interessante para ele. Abstenha-se de partilhar pormenores do foro ginecológico como fazer comentários sobre a menstruação, problemas vaginais, higiene pessoal etc. Há coisas que ele não precisa saber.


Depilação
A chamada depilação brasileira (Brazilian Wax) é atualmente uma das mais apreciadas e desejadas e significa depilação completa. Além de contribuir para uma melhor higiene, a depilação completa simboliza iniciativa, negação das regras e dos limites sociais e morais, mente aberta, ousadia e sensualidade. Faça depilação regularmente pois a abundância de pelos diminuem o apetite sexual.


Perfume
O olfato é um sentido poderoso. Perfume-se todos os dias e aplique regularmente óleos e cremes na zona genital, principalmente antes do ato sexual. O efeito destes cuidados são extraordinários, além de lubrificarem, facilitando a penetração, algo muito apreciado pelo cuckold, servem como afrodisíacos tornando o sexo estimulante e apetitoso.

Mãos e Pés

Tenha especial atenção ás mãos e aos pés. Mãos bonitas e pés bonitos sempre excitaram os homens. Na realidade a grande maioria dos homens tem um fetish por pés. Por isso não os esconda, use calçado que permita mostra-los. As unhas cuidadas são outro elemento chave, mãos bonitas implicam unhas bonitas.

Antes de se vestir, de sair de casa, de falar alguma coisa, pergunte-se a si própria "Seria assim que se vestiria, sairia ou falaria uma hotwife ?", "Seria assim que me vestiria antes de ter casado ?".

Sinta-se também livre para começar a "flertar"(paquerar). Provavelmente já passou algum tempo desde que "flertou" com outro homem, por isso pratique. Olhe os homens nos olhos e sorria. Se deixar cair alguma coisa no trabalho apanhe-a sem dobrar os joelhos. À noite saia com as suas amigas. Crie o objectivo de "flertar" pelo menos um homem por dia. A ideia é aumentar a sua confiança. Ficará satisfeita em saber que existem outros homens interessados em você.



O Início


Logo que se sinta à vontade na arte do cuckolding, livre do pênis do seu marido e mais segura e confiante, chegou a hora de começar.

Levar o seu marido a assumir pela primeira vez a postura de cuckold é a parte mais difícil do processo. Mesmo que ele queira e deseje ser o seu escravo sexual, irá oferecer resistência. Existem várias razões para ele reagir assim tais como o estereótipo de masculinidade que tem incutido, os anos de rotina entre os dois, mas principalmente a vergonha. Será tão difícil admitir a você o desejo de ser o seu corno, como será admiti-lo a si próprio. Ele nunca lhe entregará de bandeja o domínio sobre ele próprio, mesmo que o queira. Isso violaria tudo o que conhece sobre ser homem. Por isso é necessário que você tire isso da mente dele, é a única forma.

Durante esse tempo a relação poderá sofrer alguma instabilidade fruto da alternância da autoridade entre um e outro. Chegará a uma altura em que nenhum de vocês saberá exatamente onde começa e acaba o poder do outro. Isso criará certamente uma situação desconfortável para ambos, pois o ser humano necessita de ordem e hierarquia. Começará então a sentir duvidas e a questionar-se; "Será que estou sendo muito dura com ele ?" "Terá sido boa ideia embarcar nesta aventura?" "Será que estou a destruindo o meu casamento ?" São pensamentos completamente normais, mas que nunca deverá partilhar com o seu marido. Partilhar pensamentos de incerteza e insegurança apenas criará dúvida na cabeça dele e mostrará fraqueza. A insegurança dele será o dobro da sua por isso, tal como com uma criança, deverá guiá-lo pela mão com segurança e firmeza.


Analisando o Marido

Alguns maridos desde cedo expressão a sua tendência para o cuckolding, normalmente em momentos de elevada excitação sexual. Existem vários sinais e sintomas que pode observar e que indicam a forte predisposição e receptividade a este estilo de vida.

  • Tendência para sugerir fantasias sexuais envolvendo outros homens, durante as relações
  • Perguntas íntimas sobre os seus antigos namorados
  • Insistência para que compre vibradores e outros acessórios que possam substituir o seu pénis
  • Tendência para exibicionismo excitando-se com sexo em locais públicos, no carro, e em zonas frequentadas por voyeurs.
  • Tendência para usar a língua em substituição do pénis
  • Ter pénis pequeno, ou julgar o seu pénis pequeno
  • Exagerar no uso de lubrificante ou penetra-la primeiro com um vibrador maior que o seu pénis
  • Uso de um ou mais preservativos
  • Atitude submissa com pouca ou nenhuma iniciativa durante o ato sexual
  • Falta de apetite sexual (como não tem o retorno que deseja a motivação sexual é baixa)
Caso o seu marido manifeste todos ou alguns destes sinais, parabéns, o seu trabalho será muito menor, siga no entanto todos os passos enunciados neste manual para garantir o sucesso total. Use estes indicadores em seu proveito, como ponto de partida para o cuckolding. Entre nas "fantasias", fale dos seu namorados, use vibradores e sugira sexo em locais públicos. Mas faça-o sempre por sua iniciativa, não espere pelo seu marido, assuma você o controle e embarque nestas situações que tanto o excitam. Deixe no ar algumas ideias negativas sobre o seu pénis, fazendo por exemplo alguns comentários ou comparações com outros homens ou vibradores que possua.

Se o seu marido não revela qualquer um destes sinais, pelo menos de forma clara e evidente, o próximo capitulo deste manual poderá ajuda-la a abordar o tema do cuckold de forma segura.
Por outro lado, se o seu marido revela algum ou alguns destes sinais mas você decidir ignora-los, com o tempo, a sua frustração irá aumentar até colocar em risco o próprio casamento. Como não tem o retorno que necessita em casa o marido cuckold torna-se receptivo a fontes alternativas de dominação. Caso acabe por se entregar a outra mulher dificilmente conseguirá inverter o processo.

Abordando o Marido

Certamente você vai querer que ele saiba ou sinta o que está acontecendo. Se não souber como poderá entrar no jogo ? Lembre-se que o seu marido quer ser cuckolded, só não sabe como. Por isso, apenas tem que quebrar o gelo abordando o tema indiretamente. Por exemplo:

O seu marido alguma vez lhe perguntou a sua opinião sobre sexo a três (threesome), swing ou algo extra marital ? Se sim, este seria um bom ponto de partida. Excite o seu marido de forma a que possa falar melhor com ele, um homem excitado é sempre mais receptivo e susceptível, masturbe-o com a mão até sentir que está no ponto. Quando estiver perto do orgasmo pergunte-lhe "Querido, você lembra quando comentou sobre sexo a três ?
Analise a sua reacção com atenção, esteja preparada para observar todos os pormenores, o olhar, os movimentos, qualquer breve alteração na rigidez do pénis. Ficou surpreso ? O coração começou a bater mais forte ? Tentará esconder a excitação, claro, e o mais provável será responder com outra pergunta como "Está mesmo interessada nisso?" Mas o importante não é o que ele diz mas sim os sinais da sua reação espontânea e inconsciente.

Ou

Se suspeita que o seu marido se masturba escondido tente apanha-lo em flagrante. Assim poderá dizer-lhe "É assim que me trata? Que seja a ultima vez que te apanho se masturbando. Acho que é uma falta de respeito! As coisas vão mudar por aqui!"

São apenas alguns exemplos de como poderá abordar o cuckolding com o seu marido. Mas atenção às palavras e termos que usa, repare que nestes exemplos nunca usei palavras como cuckold ou corno. Nesta fase inicial não há necessidade de ser específica. Apenas tem que se preocupar com a mensagem que quer passar "As coisas vão mudar por aqui"

Pode também abordar o tema fazendo um comentário desinteressado acerca de um filme de que ouviu falar como "De olhos bem fechados", "Henry and June" ou "Proposta Indecente". Ou de uma notícia real ou fictícia que leu no jornal sobre o caso de um marido que partilhava a esposa com outros homens, ou incentivava a esposa a prostituir-se.

Terá que encontrar uma porta de entrada para o tema da dominação feminina e do cuckold. Este é o ponto de partida do processo. Para tornar o seu marido mais espontâneo, desinibido e "colaborador" você pode:

  • Criar um ambiente excitante com velas aromáticas e aperitivos afrodisíacos
  • Ser sexualmente apelativa e provocante através da roupa, maqueagem e postura
  • Masturba-lo lentamente deixando-o num estado de excitação constante
  • Falar de temas e fantasias que sabe que o excitam
  • Ver um filme porno, preferencialmente sobre cuckolding ou dominação feminina.

Seja dura com ele

Após você ter dito que as coisas iriam mudar em casa, isso realmente terá que acontecer. Sempre faça-o lembrar da situação em que foi flagrado. Basicamente, no início, terá que ser má para ele. Isso não será fácil para você, provavelmente foi educada a tratar as pessoas com o mesmo respeito com que quer ser tratada. Está é uma das partes mais exigentes do cuckolding, porque terá que quebrar essa regra de ouro, mas assim que se habituar, se tornnará natural.

Porque precisa ser dura e má ? Para depois poder ser simpática e boa! Para lhe dar algo tem que primeiro tirar tudo. Quanto maior o frio mais intenso e envolvente será o calor. Tal como a polícia usa a técnica de policia boa, policia má, nos interrogatórios que consiste em tratar inicialmente o suspeito com agressividade e frieza de modo a incutir-lhe um estado de vulnerabilidade, medo e apreensão para que mais tarde o policial bom, simpático, atencioso e compreensivo, o possa tornar mais receptivo e colaborador. Terá assim que desempenhar os dois papeis, será primeiro a polícial má e mais tarde a polícial boa.

Desde sempre que o homem se sente sexualmente atraído por mulheres independentes, autoritárias, cruéis e até mesmo más! Muitos homens procuram na esposa alguns atributos maternos assimilados durante a infância tais como disciplina, autoridade e segurança, principalmente quando têm ou tiveram mães dominadoras e controladoras. O estereotipo de "mulher fatal" sem a vertente criminal, traduz-se numa mulher sedutora, atraente, e geralmente perversa e cruel com características de frieza e sadismo. Também é vista como uma mulher misteriosa e glamurosa de maneira exótica e sofisticada. O cinema e a literatura estão repletos de mulheres fatais mestres na arte da sedução e manipulação capazes de levar os homens à loucura e conseguir tudo o que querem. E é exatamente essa personagem que deve encarnar nesta fase. Sabe o que quer o homem casado quando procura sexo fora de casa ? Não é carinho nem amor, isso já tem da esposa, o que realmente quer é estar com uma mulher que não nutra qualquer tipo de sentimento afetivo por ele. Quer ter alguém que lhe imponha regras, limites e disciplina. "Você só tem sexo porque está me pagando, não pode fazer isto nem aquilo, ten apenas uma hora do meu tempo e só pode ter um orgasmo, depois tenho que sair para outro cliente." Quem humilha quem afinal ? Resumindo, não se sinta mal com a crueldade e frieza que impõe ao seu marido, não é algo mau nem negativo, pelo contrário, o ditado é antigo "quanto mais me bate mais eu gosto de você" . Você apenas lhe está dando o que ele precisa, e o que precisamos nem sempre vem embrulhado em veludo.


Comece mudando alguns aspectos da vida dele. Retire o seu tempo livre dando-lhe tarefas domésticas e recusando-lhe sexo. Lembre-se que agora é uma hotwife, o apetite sexual do seu marido deverá ter incrementado consideravelmente, procurando a sua companhia com mais frequência e vontade.Comece devagar, mas seja firme. Das vezes que autorize a relação sexual certifique-se de que é por sua iniciativa e que durante o ato não transmita qualquer sinal de entusiasmo ou prazer. Passe a ideia de que não precisa do pénis dele, de como ele é sexualmente inútil e incapaz de lhe proporcionar prazer. Obrigue-o a dormir com roupa intima feminina, e a fazer a depilação na zona do pénis e do ânus. Quer habitua-lo a ser submisso e a você a ser dominadora. Por exemplo obrigue-o a fazer a cama todos os dias. Mesmo uma tarefa insignificante como fazer a cama terá nele um grande efeito. E a partir dessa tarefa poderá desencadear outras atribuindo-lhe novas responsabilidades "Querido, como percebi que é tão eficiente a fazer a cama a partir de hoje arrumará também o quarto todas as manhãs"

Leve o tempo que precisar nesta fase. É muito importante que se sinta confortável neste processo. Estará treinando a si própria para ser uma bela mas temível esposa cujo marido suplica para a agradar. Seja firme e intransigente com as regras que cria. Se o seu marido não as cumpre faça-o sentir o seu desagrado. Castigue-o com consequências reais quando se comportar mal.

O castigo pode ser aplicado de várias formas dependendo do estilo que escolher. Pode ser passivamente agressiva recusando-lhe sexo. Poderá ser agressiva e castiga-lo fisicamente com palmadas. Ou pode força-lo a fazer algo perverso como comer o próprio esperma ou penetra-lo com um vibrador. Assegure-se sempre de falar com ele no momento da infração manifestando o seu total desagrado e avisando-o das consequências.

Alguns maridos tem baixas após o orgasmo perdendo todo o apetite sexual. Podem mesmo ter tendência para abandonar o "jogo". Se for o seu caso assegure-se de que atinge o orgasmo apenas no final do ato e se quiser que ele beba o próprio esperma deve parar no preciso momento em que chega ao orgasmo, dando-lhe a beber o esperma que saiu nesse primeiro instante.


Representando o papel de boazinha


A verdadeira beleza em ser má para o seu marido não está nos benefícios diretos dessa atitude mas na forma como redefine o ser boa para ele. Coisas que antes eram vistas como normais agora são tratamento especial. Ele estava habituado a ter sexo com você sempre que queria, mas em consequência da privação sexual que lhe impôs, essa regalia tornou-se novamente especial, tal como era no passado na altura em que se conheceram. Ao ser persistentemente cruel com o seu marido diminuiu-lhe os padrões do que é considerado bom.

Use esta nova postura até sentir que o seu lado mau e frio passou a ser a base da relação, o que poderá levar algumas semanas. Seja paciente e tente não apressar o processo. A pressa nunca levou a bom porto. Assim que o seu lado mau seja o estado normal, pode mostrar o seu lado bom. Mostre-lhe que o bom comportamento será sempre recompensado, pode dizer "Decidi hoje que como foi um lindo menino e fêz todas as tarefas vou te fazer um "blowjob" (sexo oral) no final da semana.". Algumas semanas antes um blowjob não seria recompensa suficiente para uma semana inteira de tarefas, mas em consequência do seu papel de "mulher fatal" o valor de um blowjob subiu consideravelmente. Ao ser simpática está incentivando e motivando o seu marido a seguir as regras e este é o caminho para a dominação.

Recompense-o pelo bom comportamento, castigue-o pelo mau, e principalmente lembre-lhe que para você ele não é um morador residente, mas apenas um mero arrendatário. Você já não é um dado adquirido, uma propriedade arrumada na prateleira à espera que se lembrem de você.


O seu prazer primeiro



Agora que é uma especialista em crueldade está na hora de seguir para uma nova lição. Treinar o seu marido a ter prazer em função do seu. A nova razão de ser do seu marido será única e exclusivamente dar prazer á sua dona. Diga-lhe isso. O carro novo que planejava comprar deixou de ser uma prioridade, saídas com os amigos deixaram de ser permitidas, hobbies como pescar e ver futebol já não fazem parte da sua agenda. Agora o seu marido tem outras preocupações como a limpeza da casa, a lavanderia, a cozinha e todas as tarefas que lhe dê.

Isso não irá apenas rebaixa-lo como lhe dará mais tempo livre para você. Tire partido dessa situação e aproveite! Vá à piscina, ao ginásio, ás compras... não perca o foco do seu objectivo primário de ser uma hotwife. Saia com as suas amigas e amigos, marque encontros com outros homens. Não terá que se preocupar novamente com os seus filhos porque o seu marido toma conta deles. E como o proibiu de comprar aquela coisa que ele tanto queria e para a qual juntara algum dinheiro, vá as compras e gaste-o com você! Está no momento de colocar o plano hotwife que tinha agendado para um futuro próximo em prática!

Não relaxar com a comunicação entre os dois é essencial nesta fase do processo. Mantenha o seu marido informado de tudo o que faz, se sair com outro homem ás escondidas será traição e nesta fase não queremos promover qualquer ato que possa despertar uma reação negativa.

Se não fizer todas estas coisas e decidir ser simpática com ele, pode colocar por terra os seus planos. É você que decide aumentar ou não a sensação de impotência do seu marido. Se apenas o forçar a não comprar o carro, e depois não gastar o dinheiro está lhe enviando a mensagem errada. Gaste o dinheirocom você e diga-lhe "Não quero saber dos teus prazeres porque os meus são mais importantes!" Se não quiser gastar o dinheiro guarde-o sem que ele saiba.

Para que o seu marido seja receptivo e obediente é necessário que o mantenha num estado permanente de excitação sexual. Quanto mais excitado estiver mais obediente e receptivo será. A excitação só desaparece após o orgasmo, por isso, se controlar os orgasmos controla a sua motivação e entrega.

Mudando o Significado de Sexo



Esta seção é especialmente importante pois marca o momento a partir do qual a vida sexual entre você e o seu marido muda radicalmente. Algumas coisas vão desaparecer, outras mudar e outras surgir. Acabou-se o sexo oral. O sexo oral é o símbolo máximo do prazer masculino e deve ser-lhe retirado. Nem sequer tenha relações sexuais com ele. A relação sexual implica prazer bilateral e igual para ambas as partes e essa não é a mensagem que quer transmitir. Se ele insistir no sexo faça-o penetra-la com o seu vibrador preferido.

Faça questão em lhe dizer o quão maior é o vibrador comparado com o seu pénis e o quanto isso a faz feliz, diga-lhe "é mesmo bom ter um pénis de verdade dentro de mim" Se tiver que ter sexo com ele obrigue-o a ser o segundo depois do vibrador e a usar bastante lubrificante. Isso irá certamente diminuir o seu prazer. Ao ser o segundo irá senti-la menos e com os lubrificantes diminuirá o atrito com a vagina e terá muito menos sensibilidade.

A vida sexual do seu marido irá agora girar apenas em torno de você. O objetivo é diminuir-lhe ou retirar-lhe o prazer do ato sexual obrigando-o a focar toda a sua atenção e energia no prazer que lhe proporciona. Algumas das coisa que poderá fazer são:

  • Agache-se ou sente-se sobre a sua boca e forçando-o a lambê-la e a penetra-la com a língua. 
  • Obrigue-o a lamber o seu ânus enquanto a penetra com o vibrador. 
  • Masturbe-o parando no momento exato em que vai atingir o orgasmo, repita o processo várias vezes até ele não suportar mais. 
  • Deixe que a penetre mas sem permitir que atinja o orgasmo dentro de você. Pare, afaste-o e mande limpar a vagina com a língua. Use o termo "limpe" Isso irá prepara-lo para o que vem a seguir.
  • Ao penetrá-lo com o dedo poderá massajar-lhe a glândula da próstata isso vai activar a produção de esperma fazendo com que ejacule mas sem atingir o orgasmo, com o dedo apanhe o esperma e coloque na boca dele e ordene que beba tudo.
  • Masturbe-o até atingir o orgasmo e pare nesse preciso momento massajeando-lhe apenas os testículos. Assim irá ejacular sem prazer o que evitará qualquer quebra de apetite sexual momentâneo. Repare na linguagem que estou a usando, se não tem o hábito de dizer palavrões treine-se para isso, têm que lhe sair naturalmente.
  • Durante o ato fale com ele, faça-o sentir-se inútil na cama, passando a mensagem de que nunca conseguirá dar prazer sexual a uma mulher, de como é ridiculamente pequeno e limitado, incapaz de fornecer aquilo que uma mulher precisa. É essencial diminuir sua confiança sexual e masculinidade, tal ato, criará uma barreira entre ele e o sexo oposto tornando-o completamente dependente de você. 
  • A humilhação persistente e constante irá também torná-lo cada vez mais submisso. Tenha no entanto o cuidado de lhe dizer o quanto precisa dele para a sustentar e lhe proporcionar uma boa vida, o quanto aprecia a sua inteligência, e o quanto lhe dá prazer humilha-lo e fazer dele o seu escravo. São incentivos que lhe retiram a insegurança em relação ao matrimónio e o fazem perceber que tem utilidade e que também precisa dele. O amor nunca deve ser posto em causa. Deve demonstrar claramente os sentimentos que tem por ele, pois são os pilares da sua confiança e entrega.

Depois de algum tempo ele começará a compreender o que significa quando diz "Vamos foder!". Deixe-o masturbar-se no fim e apenas se ele se comprtar bem.


As Condições




A partir daqui poderá levar as coisas mais longe. Uma boa maneira de o fazer é através de condições. Uma condição é basicamente uma troca. Por exemplo "Muito bem corno, eu você gozar esta noite, mas tens que gozar na tua mão e depois beber o teu esperma." ou "Putinha, hoje vou ser simpática com você, vou deixar que me foda mas depois vou sentar na tua boca e fazer você beber o teu esperma da minha racha". Usando estas condições poderá passar para a um patamar mais elevado de submissão voluntária. Ele vai estar de tal forma sedento pelo seu sexo macio, quente e molhado que nunca dirá não a qualquer condição que lhe apresente.

Depois de levar o seu marido a este ponto de humilhação degradante, todas as condições futuras serão mais fáceis. Pode por exemplo dizer-lhe "Deixo você me foder se me deixares foder você primeiro". Penetre-o com um vibrador ou use um strap-on mostrando-lhe o quanto isso lhe dá prazer. Diga-lhe "Você é melhor sendo fodido do que fodendo" ou "Vou fazer de você a minha puta". Depois de ultrapassar este limite e quebrar a barreira da virgindade anal, normalmente o momento em que o penetra com um strap-on pela primeira vez, será muito mais fácil fazê-lo em momentos futuros. Cada condição que imponha deve ser sempre mais ousada e humilhante que a anterior. Até que um dia você diz a ele "Deixo você gozar dentro de mim se outro homem gozar antes de você".



Mas atenção, não use nenhuma destas condições para sempre. São apenas uma ferramenta para os estágios iniciais. Após algum tempo terá tanto poder que não voltará a precisar delas, fazendo do seu marido o que desejar. Se persistir nas condições durante muito tempo, poderá revelar alguma fraqueza pois estará passando a mensagem que precisa sempre de dar algo para ele fazer o que pede. E não é esse o seu objetivo, a sua missão é treina-lo a obedecer sem esperar nada em troca.
Neste momento condicionou o seu marido a ser o seu cuckold. Normalmente coincide com a altura em que forçou a fazer algo de tal forma perverso e humilhante, que o fez perder definitivamente o respeito por si próprio. Poderá ser a noite em que lhe retira a virgindade anal, a noite em que regressa a casa e o faz beber o esperma de outro homem da sua vagina, ou o momento em que o força a chupar o pênis do seu amante. O longo processo termina nesse momento. É o chamado ponto de não retorno. A partir daí a mudança na relação de vocês será de tal forma significativa que dificilmente conseguirá inverter o processo. O seu marido ficará preso a este terrível e vergonhoso segredo que o excita, liberta, e lhe dá prazer e felicidade. Quanto a você poderá saborear o poder no estado puro. Autonomia, independência, liberdade, segurança, domínio e confiança.





Lembre-se ainda do seguinte "Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades" É agora responsável por outro ser humano, que lhe delegou a sua autoridade e poder de decisão. Mudou o propósito da sua vida passando da busca da felicidade para a busca da sua felicidade. Deverá dar-lhe a oportunidade de atingir esse objetivo e assim permitir que ele seja feliz.

Chegou o momento de procurar o seu primeiro amante.

Como dona, ama ou deusa pode agora usar um dos símbolos que permite identificar-se junto de outras esposas, maridos cuckold ou machos. Símbolos apenas reconhecidos por quem pertence a esta comunidade. Veja alguns deles: 

Slut wife charm: é o uso da tornozeleira no pé direito, de preferência usando algum outro simbolo como os que divulgarei abaixo, para reforçar a ideia. Mas um pingente com HT (hot wife) é muito usado, ou símbolos sugestivos como pimenta ou maçã mordida.












Tatuagem SW: Outro bastante usado é um simbolo formado pelas letras SW (slut wife) ou esposa vagabunda. Pode também ser Sexy Wife, para aqueles que liberam a esposinha mas não curtem serem chamados de corno.











Dama de espadas: A Dama de espadas do baralho é um dos mais populares, ele é usado tanto como tatuagem quanto como pingente em tornozeleiras. Muitas vezes, derivando desse simbolo, encontramos apenas a letra Q de dama.

















Um símbolo que alguns casais estão aderindo, são o
♀ (feminino), e dois ou mais do ♂ (masculino).







Nesta fase o seu marido já deverá ter assimilado as seguintes premissas:
  • Não possuir qualquer autoridade, domínio ou poder no contexto sexual
  • Não ter qualquer controle, direito ou domínio sobre o seu pênis
  • Ver o seu pênis como um brinquedo e não como um órgão sexual
  • Não alimentar expectativas ou fantasias em relação ao ato sexual com você
  • Desejar única e exclusivamente proporcionar-lhe momentos de intenso prazer
Embora o processo de transformação do seu marido esteja concluído deve continuar a treina-lo para que possa desempenhar o papel de "corno submisso" na perfeição. Não caia novamente no erro da rotina e da acomodação. Não se esqueça que o seu marido também tem necessidades e que você é a única com capacidade para as satisfazer. Muitas mulheres cometem o erro de deixar que a sua vida íntima com outros homens ofusque por completo a relação com o marido. É o principio do fim. Mantenha-se em sintonia com o seu marido sem perder de vista as necessidades de cada um.

SE GOSTOU DA MATÉRIA COMPARTILHE, COMENTE... DEIXE SUA SUGESTÃO PARA A PRÓXIMA MATÉRIA.

25 comentários :

  1. Que curso valioso nunca vi algo tao interessante na net se quiserem entrar em contato comigo gosto muito de ser o namorado de casadas então entre em contato para eu conquistar a sua esposa namorada ou noiva. Sousouza9@yahoo.com.br. ou 11 993076181

    ResponderExcluir
  2. Passo-a-Passo para a Chifrolândia
    1. Alugue qualquer um dos filmes da série Clube dos Cornos, da Brasileirinhas . É um dos maiores sucessos de vendas deles, tanto que a essa altura já deve estar no volume 12.

    2. Leve sua mulher para a cama e coloque o DVD para rodar. Coloque-a numa posição em que ela possa ver toda a tela da TV.

    3. Ao longo da transa, começe a conversar com ela sobre o filme, pergunte se ela sente tesão com o que vê. Pergunte se ela imagina outros homens nús na cama com ela. Diga que é normal sentir atração por outros homens, mesmo que ela esteja casada. Vá puxando a língua dela.

    4. Ela vai absorver suas perguntas com certa dúvida. Vai ficar pensando se você quer propor um relacionamento aberto ou ainda se você não anda dando suas puladas de cerca. Deixe-a ruminar um pouco e no meio da trepada, pergunte no ouvido dela se ela gostaria de transar com outro. Diga que você sente muito tesão só de imaginar isso e continue comendo ela avidamente.

    Pós-Sexo
    Muito do que é dito na cama fica somente lá, já que o quarto é o terreno das fantasias. Após o sexo, quando estiverem naquele momento de recuperar as energias, converse com ela sobre o assunto, mas sem fazer pressão. Ela precisa gostar da idéia de ter um marido corno e se empolgar com a possibilidade de te colocar um chapéu especial – com chifres.

    Mas lembre-se, uma vez na chifrolândia, não há volta. Sua esposinha vai tomar gosto pela coisa e o nível de vadiagem dela tende a subir exponencialmente. Além do que, você também vai estar na tangente da boiolândia, já que essa fixação por bem-dotados está ligada a um desejo reprimido que você conhece muito bem.

    Dr. Discreto, consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas
    Obs: tenho um pau bem grosso de 22cm e adoro fazer cornos.
    skype email rapaz1010@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei o tutorial. Indispensável para toda boa vadia que se preze. Sou corno, mas meu caso foi com um processo diferente. Porém me identifico totalmente com os pré-requisitos: tenho o pênis pequeno, sou calmo e sempre me senti atraído por mulheres independentes e de personalidade forte. Felizmente hoje eu sou um feliz marido de uma mulher que encontrei com essas características, que nunca deixou de transar com todo homem que ela quis. Nos famosa muito bem, pois ela tem um apetite sexual intenso, e eu não sinto vontade de transar com ela. Quando o faço, é uma vez a cada tres meses. Eu me realizo em saber que ela toma a iniciativa pra conseguir sexo, pois a minha rainha é uma morena muito sensual, tem um charme irresistível e lógico, uma bela bunda que nenhum homem de verdade que se preze não queira foder. Eu nunca fiz sexo anal com ela, em 14 anos de casamento. Mas sei que sempre algum macho fode o cú dela, pois quando ela volta da balada, bêbada e cheirando a esperma, faço questão de fazer sexo oral nela, e percebo que sempre há esperma no ânus da minha amada. Ela jura que não me trai, quando eu questiono ela, ela mente com a cara mais torta do mundo, sorri e não consegue esconder o fato de que ela leva vários cáceres de outros homens. Eu finjo que acredito, beijo ela voluptuosamente e digo o clássico e indispensável "eu te amo eternamente".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu passo por isso também... A minha nega descaradamente... Tenho 15 anos de casado nunca fiz anal com ela e raramente me chupa...uma vez a cada 2 anos e olhe lá... Será que sou corno?

      Excluir
  4. quero fazer uma tatuagem no pescoço para ser identificado como corno por quem eh do meio o q me sugerem

    ResponderExcluir
  5. Será que alguém conhece o Manual para o inverso. Como fazer minha esposa ficar uma vadia querendo me fazer corno...

    ResponderExcluir
  6. me liga 011.9.98862363 tenho 39anos 23centímetros de pau bem grosso adoro fode mulher casada bem putinha na frente do marido.

    ResponderExcluir
  7. minha namorada ate deixa eu organizar uma festinha com dois ou três machos bem dotados, ela tem receio de alguém ficar rindo dela ou de mim, nos amamos muito, mas se eu organizar a festinha ela participa sem problemas, eu adoro ver outros fodendo ela, ate participo se ela chamar, e ela adora ser fodida por outros, e eu filmando tudo, ela tem 29 anos, é branquinha, adora dar o cuzinho, fazer muita sacanagem, ate mesmo uma DP, mas tudo com respeito e descrição, somos de brasilia DF ,aguardamos contato, aneto38388@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. O argumento decisivo feito pela minha esposa, foi ela propor que eu procurasse e fizesse todos os contatos com os pretendentes, pois ela dizia que não estava atrás de um amante, mas de macho diferente prá variar, de vez em quando. Ela também dizia que não iria querer meter mais que 3 ou 4 vezes com cada macho e. Em 4 anos, foram 8 machos diferentes.

    ResponderExcluir
  9. quero uma namorada quer adore se exibir pra outros machos e onde eu seja corno dela meu whatsapp e 11949486274

    ResponderExcluir
  10. Quero ser amante fixo de um casal meu wat zap 15981108861

    ResponderExcluir
  11. Bom dia amigos, estou tentando convencer minha esposa a dar para negros, quero ver ela ser arregaçada, inclusive criamos um blog pra ela se soltar, se vcs puderem ajudar e dar uma olhado e comentar, me ajudem a convence-la a virar puta, comentem no blog: http://brincacasal.blogspot.com.br/2015/01/esposa-gosta-de-pau-negro.html

    ResponderExcluir

  12. Desejo conhecer casais liberais ( Heteros iniciantes ou não, adultos, discretos,decididos sem problemas de relacionamento e de preferência realmente casados ou estavéis, que vejam o menage masculino como um desejo comum entre ambos, como tambem mulheres no mesmo perfil que desejem uma aventura onde a amizade e cumplicidade seja preponderante. Sou um homem (solteiro, simples nos habitos, discreto, maduro na personalidade e adulto no caratér, bastante liberal na sexualidade, mas nunca vulgar nas atitutes,gosto de voyerismo e brincadeiras junto com os (a) parceiros, Não curto Drogas,não Fumo, bebidas alcoolicas sem excesso, sou de sp mooca . Desejo fazer amizade e se encontrar casal para relacionamento fixo, com controle de encontros totalmente feito pelo casal. Amizade, Cumplicidade e bom relacionamento e o que busco
    tenho 48 anos ,branco. alto . dote grande e bem grosso , simpatico e muito higienico tel WHATSAPP VIVO 011 997737906 skpe PARCEIROAMIGOSP OU CEL CLARO 011 969258971 ANTONIO CARLOS

    ResponderExcluir
  13. minha mulher enfim concordou semana passada em me trair foi com o patrão dela um coroa tarado e cafajeste que arrombou com ela .quando ela chegou em casa tava acabada e me contou tudo em detalhes quase morro de ciúmes e de tesão tb .hoje o safado já marcou de sair amanhã com ela quer passar o dia num motel e já avisou que vai comer a bundinha dele que por sinal ela nunca me deu .

    ResponderExcluir
  14. Ola meu nome é Elcio,sou de São Paulo região do Butantã,quero foder sua mulher e encher ela de porra pra você corno,manda umas fotos dela . Desejo fazer amizade e encontrar casal em que marido que aprecie ter um amigo que seja amante da sua esposa. Amizade, Cumplicidade, sigilo,honestidade,sem envolvimento emocional ou financeiro e bom relacionamento e o que busco.
    Tenho 45 anos, moreno claro , dote (18 cm), simpático,depilado e muito higiênico.
    Contato : WhatsApp para uma melhor comunicação , não se preocupem contactarei com muita discrição quando for conveniente a todos.

    ResponderExcluir
  15. Moro em sorocaba, sou educado, cheiroso, culto, excelente nível, com corpo musculoso pele clara cabelos pretos lisos olhos castahos claros, rosto bonito, com local discreto e seguros em sorocaba mas posso viajar durante a semana.

    Meu e mail é claudiosorocaba@bol.com.br

    Adoro beijos demorados longas preliminares demoradas penetrações para vc sentir prazer e gozar comigo.
    Procuro mulher fogosa ou casal liberal cujo marido sinta prazer vendo a esposa com outro macho, para encontros sigilosos e quem sabe frequentes, com sigilo, segurança e higiene, visando somente a intensos momentos de prazer sexual

    ResponderExcluir
  16. quero machos pra ela tem de ser cantada mas vai rapidinho sim oliveira_harris@yahoo.com.br passo wwats dela sim!!

    ResponderExcluir
  17. E muito gratificante ter uma esposa assim,minha esposa ja foi liberada 2 vezes
    ela usa tornozeleira de (slut wife) chegou em casa com o c* todo esfolado com
    cheiro de esperma ainda que o personal dela fez.Mas limpei com muito gosto
    parem de MIMIMI...é muito bom uma esposa puta.

    ResponderExcluir
  18. sou separado e ainda quero ter uma boa esposa más não me encaixo nessa de cuckold pois minha fantasia é ver minha esposa com um amante fixo um cara maduro casado de bom nível e bom dote bem sacudo ereção prolongada e ejaculação farta com dias certo pra ele foder bem fodida eu simplesmento assisto pra mim o importante é o prazer dela. sou da grande porto alegre. jotapee51@hotmail.com

    ResponderExcluir
  19. Otimo post.
    Contudo, acredito que em um ponto é extremamente falho esse curso. Ele não ensina a reconhecer o cara que definitivamente não seria um cuckold.
    Eu apesar de admirar muito os corninhos, adorar suas mulheres... Nunca entendi bem essa dinâmica ... Mas depois de ler esse curso, vi que realmente não é algo que fizesse... Por mais que a mulher quisesse, e pressionasse e brigasse, e fizesse greve de sexo, e desse indiretas... Não cederia. Assim, acredito que se minha esposa quisesse não só ser uma hot wife, mas que eu seja um cuckold, seria inevitável a separação.
    Assim, acredito que esse curso, da mesma forma que ensina a reconhecer sinais de um cuckold, ou até a transformar algum maridinho com tendência em um, peca ao não ensinar a reconhecer quando o marido não aceitaria a coisa de jeito algum.
    Mas .muito bom o cursinho.

    ResponderExcluir
  20. Meu marido quer muito ver eu dando chifre a ele. Só que eu ainda tenho medo. Mais se for preciso fazer isso eu farei para que ele seja mais feliz ao meu lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FAÇA ISSO NÓS HOMENS GOSTAMOS DE SER TRAÍDO,EU SOU CORNO UNS 5 ANOS AMO MINHA ESPOSA DEPOIS DO 1º CHIFRE ELE SE ACOSTUMA SEJE UMA PUTA DE UM CORNO FELIZ...

      Excluir
  21. Perfeito! Eu sou corno e submisso e vivo em regime de castidade, com negação do orgasmo.
    Um pouco da minha vida esta escrita no nosso blog e posso enviar para ser repostado aqui
    Conheçam minha vida em castidade e de corno em http://submissocornoecontrolado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...